Alerta dos radiologistas, falta de vacinas da gripe e remunerações indevidas no H. do Espírito Santo de Évora

25 Outubro 2019

Olá 🙂

A Associação Portuguesa de Radiologia, Neurorradiologia e Medicina Nuclear (APRANEMN) alertou para a existência de formação em imagiologia sem acreditação ou fiscalização.

A APRANEMN explicou que as formações na área do diagnóstico por imagem estão frequentemente acessíveis a profissionais “não médicos”, sob a forma de “cursos de ecografia” sem qualquer garantia, tanto dos formadores como dos respetivos conteúdos.

No comunicado emitido, a APRANEMN refere que “não se forma um especialista em imagem numa ação de formação de algumas horas ou mesmo dias” e lembra que “um médico radiologista tem cinco anos de formação específica em imagem, para além dos sete anos de formação em medicina, sendo sujeito a múltiplas avaliações, não só durante os períodos formativos como durante toda a carreira”.

Esta é também a opinião da Sociedade Portuguesa de Radiologia e Medicina Nuclear (SPRMN) que defende que a acreditação “terá de ser feita através dos órgãos próprios da Ordem dos Médicos”.

A APRANEMN adiantou que já tinha alertado os grupos parlamentares do PS e do PSD, bem como o Conselho Nacional de Saúde para este problema.

Mais um alerta: ARS Norte com rutura de stock da vacina da gripe nos cuidados de saúde primários.

O Sindicato Independente dos Médicos (SIM) afirmou na passada quarta-feira que desde “há uma semana que a Unidade de Aprovisionamento da ARS-Norte não tem vacinas para enviar às unidades".

Antonino Leite, da ARS Norte, admitiu que há de facto alguma escassez da vacina da gripe, mas que esta é devida à grande afluência de utentes e não a uma falta generalizada, tendo sido vacinados até quarta-feira um total de 111.490 utentes.

A ARS Norte prevê que até hoje (sexta-feira) a situação fique resolvida, com a distribuição de mais doses de vacina da gripe.

Mais a sul, no Hospital do Espírito Santo de Évora, o Tribunal de Contas pede restituição de suplementos remuneratórios indevidos.

O Tribunal de Contas apurou que, entre 2015 e 2018, 47 médicos em função de chefia receberam suplementos remuneratórios durante 14 meses em vez de apenas 12 meses. A despesa em excesso chegou quase aos 86 mil euros.

De acordo com o Tribunal de Contas, em 2017 dois técnicos superiores também foram nomeados administradores hospitalares em regime de comissão de serviço, apesar de não reunirem os requisitos legais.

O Tribunal de Contas aconselha a administração do hospital a acionar os mecanismos legais para que o excesso dos suplementos seja restituído. Por outro lado, sugeriu também à Ministra da Saúde que “o procedimento concursal para a carreira de administrador hospitalar seja precedido de avaliação das necessidades funcionais e de uma análise custo-benefício”.

Passando para outro tema: a Federação Nacional dos Médicos (FNAM) elabora propostas com vista a dignificar a carreira médica e a defender o SNS.

No 12.º Congresso Nacional da FNAM foi aprovada pelo sindicato uma grelha salarial com base num horário de 35 horas e a redução do trabalho em urgência de 18 para 12 horas semanais.

Durante este congresso foram ainda aprovadas outras medidas como: a defesa do redimensionamento das listas de utentes dos médicos de família, a reforma hospitalar no SNS e a criação de uma unidade para acompanhamento da aplicação da nova Lei de Bases da Saúde.

Outros temas abordados neste evento foram a defesa do internato médico e a eliminação da subcontratação de médicos em regime de prestação de serviços.

Boas notícias na saúde: imunoterapia no tratamento oncológico, descobertas no diagnóstico da tuberculose e eliminação da poliomielite.

Os Institutos Portugueses de Oncologia (IPO) de Lisboa e do Porto estão já a utilizar imunoterapia no tratamento de doentes oncológicos, técnica distinguida em 2018 com o prémio Nobel da Medicina. Esta terapêutica pode ser utilizada em linfomas de adultos e em leucemias em indivíduos até aos 25 anos. Os resultados obtidos até à data têm demonstrado que aplicação desta técnica permite em 80% dos casos uma melhoria da doença logo no primeiro mês, sendo que em 40% se verifica remissão total.

Na área do diagnóstico da tuberculose parece haver notícias promissoras. O novo teste de triagem publicado na revista "Science Translational Medicine" permite através de uma análise sérica disponibilizar resultados de forma mais rápida e barata do que o que acontece atualmente. Além disso, este teste “demonstrou uma sensibilidade de 86% e 69% de especificidade, muito próximo do que a Organização Mundial de Saúde pediu [90% e 70%] para um teste de triagem da tuberculose", afirmou o principal autor do estudo, Rushdy Ahmad.

Ainda no que diz respeito às doenças infeciosas, a OMS anunciou que foi erradicado o serotipo 3 do vírus da poliomielite. Estamos assim mais perto da erradicação total da poliomielite no mundo, sendo que atualmente está apenas em circulação o serotipo 1, na região do Afeganistão e Paquistão.

Durante a semana, a comunicação social foi também dando destaques a outros assuntos. Eis alguns que foram partilhados no Twitter:

Tens doentes com incontinência fecal ou urinária? 💩💧 Vai à secção Como Tratar? da Tonic App e encontra lá os nossos novos algoritmos para melhor orientares os teus doentes! Powered by Medtronic 💪

Segue-nos no Facebook ou Instagram em @tonicapp.pt.

Bom fim de semana,

Sofia Fernandes