Medicina na Católica, São João envia SMS aos familiares, Gaia com medicina sexual, urgências do Santa Maria e Garcia, novas USF em Lisboa e eutanásia aprovada

21 Fevereiro 2019

Olá

Curso de Medicina na Universidade Católica poderá ser aprovado ainda este ano.

A Agência de Avaliação e Acreditação do Ensino Superior (A3ES) voltou a chumbar a acreditação do curso de Medicina da Universidade Católica Portuguesa (UCP), após a instituição ter recorrido da decisão a 9 de dezembro de 2019. No entanto, como o chumbo já era esperado, a universidade já tinha avançado com uma nova proposta de acreditação, a qual deverá ser avaliada pela A3ES até junho deste ano.

A apreciação inicial negativa da A3ES teve por base as falhas apontadas pela comissão de avaliação de peritos, nomeada pela própria agência e pela Ordem dos Médicos (OM), que apontavam questões pedagógicas, discordância relativamente a uma disciplina e insuficiente tempo de contacto com a prática clínica em hospitais.

De forma a evitar um novo chumbo, o responsável pelo projeto do mestrado integrado em Medicina da UCP, António Medina de Almeida, explicou que nesta nova proposta ficou assegurada a questão levantada pela OM referente ao tempo dos estágios clínicos, que terão uma duração de dois anos e meio. A universidade acredita que desta forma todos os requisitos serão preenchidos, estando por isso pronta para abrir o mestrado integrado em Medicina, caso a A3ES dê “luz verde”.

Centro Hospitalar Universitário de São João envia SMS aos acompanhantes sobre a evolução dos doentes na urgência.

O Centro Hospitalar Universitário de São João (CHUSJ) desenvolveu um projeto inovador que permite informar os familiares, amigos ou cuidadores dos doentes, em tempo real e via SMS, sobre a evolução do doente dentro do serviço de urgência.

Este projeto inovador, denominado “São João MAIS – Melhor Acompanhamento e Informação no Serviço de Urgência”, tem como objetivo facilitar a vida dos acompanhantes e dos próprios utentes, bem como humanizar o serviço.

O processo é muito simples, basta o acompanhante consultar o telemóvel e as mensagens que vão surgindo. No caso de o acompanhante não dispor de telemóvel ou querer informações complementares, pode recorrer ao Gabinete de Apoio ao Acompanhante que está disponível no serviço de urgência do CHUSJ.

A diretora clínica, Maria João Baptista, acredita que esta solução, que pode inspirar outras unidades de saúde, “é uma forma de ajudar as pessoas e os profissionais que estão aqui a trabalhar, mas não substitui de todo aquilo que é a informação clínica que as pessoas têm direito a aceder”.

Centro Hospitalar de Vila Nova de Gaia/Espinho vai abrir consulta multidisciplinar de medicina sexual.

O Centro Hospitalar de Vila Nova de Gaia/Espinho vai disponibilizar uma consulta de medicina sexual para “quebrar tabus” e dar resposta a muitas dúvidas dos utentes.

Esta consulta multidisciplinar vai envolver profissionais de saúde de várias áreas, nomeadamente ginecologistas, urologistas, psicólogos, psiquiatras, sexólogos, assistentes sociais e enfermeiros. Funcionará semanalmente, na unidade de Espinho, recebendo mulheres, homens e casais.

A médica responsável por esta nova consulta, Andrea Quintas, referiu que ainda há “muita desinformação” e que é importante que as pessoas não associem a sexualidade a doenças sexualmente transmissíveis. Por outro lado, de uma forma geral, os médicos não têm informação específica nesta área e, como tal, dão respostas evasivas e conselhos pouco fundamentados na ciência.

Mais a sul, Santa Maria com falta de médicos na urgência, Garcia de Orta reabre urgência pediátrica e novas USF em Lisboa.

 O serviço de urgência do Hospital de Santa Maria continua a braços com a falta de médicos, situação que motivou a escusa de responsabilidade de dezenas de chefes de equipa no ano passado.

Segundo o Diretor Clínico deste hospital, Luís Pinheiro, o problema não está na falta de vontade de contratar especialistas, mas sim na falta de formação especializada, problema que se arrasta há mais de uma década. Neste hospital, mais de metade dos médicos têm mais de 50 anos e alguns ainda fazem urgências noturnas. Luís Pinheiro espera que este problema seja atenuado com a formação de 17 médicos de medicina interna durante este ano.

Já no Hospital Garcia de Orta, a falta de pediatras levou ao encerramento noturno do serviço de urgência pediátrico no ano passado. Segundo o Presidente do Conselho de Administração deste hospital, Luís Amaro, esta situação poderá começar a ser resolvida a partir de abril deste ano, com a reabertura deste serviço, pelo menos durante o fim de semana.

Com os serviços de urgência em rutura, a região de Lisboa e Vale do Tejo aposta nos cuidados de saúde primários. A Alta de Lisboa e o Alto dos Moinhos terão novas unidades de saúde familiar. As obras destes projetos deverão estar concluídas dentro de um ano e meio e permitirão dar resposta a 30.400 utentes da Alta de Lisboa e a 15.200 utentes do Alto dos Moinhos.

Despenalização da eutanásia aprovada no Parlamento, mas ainda há um longo processo legislativo.

Esta quinta-feira, os cinco projetos de lei sobre a despenalização da eutanásia foram, na generalidade, aprovados no Parlamento. No entanto, ainda há um longo processo legislativo pela frente.

Numa primeira fase estes projetos de lei serão debatidos na comissão de Assuntos Constitucionais, Direitos, Liberdades e Garantias, onde os deputados terão de elaborar um texto final, que será negociado com os grupos parlamentares que se opuseram à despenalização. Posteriormente, o diploma irá para a aprovação do Presidente da República, que poderá pedir o parecer do Tribunal Constitucional.

Durante a semana, a comunicação social foi também dando destaques a outros assuntos. Eis alguns que foram partilhados no Twitter:

Publicámos árvores de decisão do Projeto 25×5 sobre infeções de pele e tecidos moles!

Consulta as três árvores novas nas secções:
Como Diagnosticar?
Como Tratar?
Como Referenciar?

Ainda temos vagas para trabalhares connosco no Projeto 25×5!

Vê as patologias a que te podes candidatar na secção Vagas para Médicos!

Segue-nos no Facebook ou Instagram em @tonicapp.pt.

Bom fim de semana,

Sofia Fernandes